Entenda como a Gamificação estimula os convidados de um evento corporativo

Home / Sem categoria / Entenda como a Gamificação estimula os convidados de um evento corporativo

Entenda como a Gamificação estimula os convidados de um evento corporativo

Gamificação  vem sendo cada vez mais usada pelos organizadores de eventos corporativos para ajudar no engajamento dos convidados.
Usar jogos, desafios e outros elementos para estimular os participantes tem dado origem a um novo tipo de participação do público na programação.

Mas, nada melhor do que aprender sobre o assunto com um especialista, pioneiro e com mais de 20 anos de experiência. Para falar sobre Gamificação, convidamos para um bate-papo Daniel Ramirez, fundador do GAR, Grupo Azevedo Ramirez, que alia treinamentos de alto impacto, dinâmicas e jogos corporativos com o objetivo de explorar a criatividade dos participantes por meio de soluções inovadoras. Confira!

– Os eventos corporativos têm como um dos objetivos gerar uma reação nos participantes. Como a Gamificação podem influenciar nesta reação?

Quando trouxe a Gamificação para o Brasil, o mercado estava acostumado com treinamentos que duravam até cinco dias. Nossos jogos geraram uma certa descrença, mas logo mostraram que concentravam um nível de aprendizado enorme em pouquíssimo tempo, no máximo quatro horas.
Isso acontece porque, ao participar do jogo, a pessoa vivencia, experimenta, coloca a mão na massa. E nada supera a experiência como forma mais duradoura de aprendizado.
Jordan Mustache disse que “tentar adquirir experiência apenas com teoria é como tentar matar a fome apenas lendo cardápio”. Ou seja, é impossível aprender apenas com a teoria.
Os nossos jogos são uma experiência definitiva, memorável, um convite para a mudança. O aprendizado se materializa mais fortemente e com mais relevância durante a Gamificação, que não permite devaneio, distração.

– Por que os organizadores de eventos e seus clientes devem contar com a Gamificação em sua programação?

Agências como a 4Minds Eventos devem sugerir a Gamificação para seus clientes porque o jogo traz um clima agradável, dinâmico, e os participantes aprendem brincando, sem pressão. Eles refletem sobre os resultados gerados pela decisão que tomaram durante a nossa dinâmica e transferem este aprendizado para o dia a dia no trabalho.
Outro fator importantíssimo é que nossos jogos protegem a identidade profissional da pessoa. Ou seja, o indivíduo não precisa se expor profissionalmente para ter aprendizados que trarão mudanças em sua vida profissional.

– Como a Gamificação consegue mudar o comportamento das pessoas, fazendo com que elas saiam da sua zona de conforto para superar limites?

Os limites estão ligados a paradigmas e as pessoas não sabem o quão grande podem ser. Muitas vezes, as metas que estabelecemos acabam sendo restritivas e o jogo torna tangíveis os limites que nos damos. Em outras palavras, a Gamificação consegue mudar os paradigmas e mostrar que os limites são uma percepção, e não um fato em si.

– Quais são as missões da Gamificação em um evento corporativo?

Participamos de muitas convenções, em que somos chamados para “dar um gás” na produtividade da equipe.
Outra missão do nosso trabalho é ajudar as pessoas a identificar suas fraquezas. Algumas vezes, os participantes ignoram o fato de não saberem alguma coisa e, por isso, não têm fome de aprender. A partir do momento em que eles percebem, entendem que não sabem fazer uma determinada coisa, eles correm para aprender, pois passam a ter consciência de tal “incompetência”.

– Como a Gamificação consegue gerar uma resposta e um desejo de mudança nos participantes?

De forma lúdica, o jogo deve convidar o participante a pensar se aquilo que ele fez na dinâmica não é a mesma coisa que ele faz no dia a dia da empresa. É dessa forma que exploramos os resultados do jogo.

A experiência durante a Gamificação gera uma resposta e o mais importante do nosso trabalho é fazer a tradução e a análise desta resposta. É esta tradução que faz com que o participante se sinta empoderado o suficiente para tomar a decisão de mudar. E a missão do nosso trabalho é justamente esta, a mudança.

Recentes