Por que contratar seguro para um evento corporativo?

Home / Sem categoria / Por que contratar seguro para um evento corporativo?

Por que contratar seguro para um evento corporativo?

A segurança é um dos tópicos mais importantes na lista de preocupações de um organizador de evento corporativo e assunto de extrema relevância neste universo, o que nos levou a abordar diversos aspectos do tema aqui no blog. (http://www.4mindseventos.com.br/seguranca-em-um-evento/). Já falamos sobre os cuidados que um organizador deve ter em mente e que não podem ser esquecidos, pois são fundamentais para evitar determinados imprevistos que podem comprometer diretamente tudo que foi planejado.

Hoje, vamos nos aprofundar em um destes cuidados, especificamente. Vamos mostrar para você porque é importante contratar seguro para um evento. Para isso, conversamos com Nilson Sakamoto, especialista no assunto e CEO da CSK Consultoria e Corretagem de Seguros, que nos deu dicas preciosas sobre o tema. Confira!

– Que conselhos você daria, em relação à segurança, para uma pessoa que vai organizar um evento?
R. Tendo em mente que imprevistos podem acontecer, é importante escolher um lugar com uma boa estrutura de conservação e onde as pessoas possam circular com espaço adequado para a quantidade de convidados. A empresa que promove o evento e os seus participantes precisam se sentir bem no local. Seja em um evento de comemoração, uma reunião técnica ou um congresso, a última coisa que deve preocupá-los é a segurança e o bem-estar. Isto deve estar no planejamento do organizador, que tem todo interesse no sucesso do evento.

– O seguro para eventos é obrigatório?
R. Não. O Seguro de Evento é facultativo e pode ser contratado pelos organizadores ou até mesmo pelo cliente final.

– Por que o organizador de um evento deve contratar um seguro? Os riscos compensam este investimento?
R. Sempre que contratamos um seguro, esperamos não precisar usá-lo. Contudo, se acontecer, muitas vezes sem culpa do organizador, ter uma cobertura de seguros irá ajudá-lo a proteger seu patrimônio, já que na maioria das vezes ele é acionado a reparar danos materiais no local ou pessoais causados em convidados. Contratar um seguro mostra ao cliente que o organizador se preocupa com o evento em todos aspectos. Vejo isso, inclusive, como uma ferramenta de marketing para o organizador.

– Quais tipos de imprevistos podem ocorrer durante um evento?
R. Pode haver danos pessoais: um convidado cai e quebra um braço, precisando de socorro emergencial; um objeto de decoração atinge uma pessoa; ou um alimento fornecido pelo evento está contaminado e causa problemas a vários participantes. Se a cobertura foi contratada, as despesas incorridas são reembolsadas pelo seguro.
Pode haver, ainda, danos materiais, como no caso de um convidado danificar algo do local do evento e o proprietário acionar o organizador para reparar o prejuízo. Existe cobertura para este tipo de situação e também para danos maiores, como incêndio, tumultos, curto-circuito em equipamentos etc.

– Quais são os tipos de coberturas de seguros para eventos?
R. A principal cobertura é a RC-Organizador (Responsabilidade Civil), que já abrange várias situações de risco que podem ser atribuídas ao organizador e algumas adicionais, que dependem do evento, como as citadas acima, entre outras.

– É feita uma avaliação do local do evento e da programação antes da definição do tipo de cobertura?
R. Não. Para análise prévia de aceitação do risco, as seguradoras solicitam o endereço completo do local e algumas características. Entre elas, se o lugar é aberto, fechado ou semiaberto; se o evento é restrito para convidados ou aberto ao público; se há instalação de palcos, tendas, armações; se haverá atividades ao ar livre, com brinquedos; entre outras.

– Que dicas você daria a um organizador para ele não errar na escolha da melhor opção de cobertura para o evento dele?
R. A principal dica é que ele e o seu cliente devem definir bem os serviços que serão prestados para o evento e quais atribuições são do organizador. Muitas vezes, o cliente fica com uma parte das ações internamente e a responsabilidade do organizador se limita em alguns pontos. Com estas informações, deve-se ter uma conversa com um corretor de seguros, que tem o papel consultivo de ajudar o organizador na cobertura de cada evento, conforme as suas responsabilidades.

Recentes